Do que você precisa saber para iniciar uma reforma hidráulica

Buscar dicas de reforma é o primeiro passo. E você já está além disso ao começar a ler este texto. Por isso, antes de sair rasgando paredes, prepare-se para as principais etapas de um planejamento de obra feito para impedir vazamento de água hoje e no futuro.

Já ouviu aquele ditado: “a água encontra caminhos” ou “a água abre caminho mesmo através das pedras?

Pois é isso que bons tubos e conexões tentam evitar, que os fluidos encontrem os próprios rumos pelas paredes do seu imóvel, gerando vazamento e infiltração. Esse é um dos motivos pelos quais esses materiais de construção demandam bastante atenção na hora da escolha.

Então, se você vai fazer uma reforma na casa por causa de um vazamento de água, preste atenção nessas cinco etapas!

1 – Planejamento da reforma

Assim como todo projeto, a reforma tem seguir uma metodologia. mesmo que em alguns casos, a vontade de mudar aquilo que lhe incomoda venha à tona de forma quase que incontrolável, a ansiedade não pode prevalecer. Por isso uma das primeiras dicas de reforma é planejar. Mas antes, é preciso alinhar suas expectativas.

Para iniciar o planejamento da reforma, comece pelo que você quer alterar, avalie o que lhe incomoda e necessita ser reformado. Mas vá além. Considere também o que deseja daquele ambiente que será alterado, como gostaria que ele fosse e, se possível, tente imaginá-lo no futuro.

Está com um vazamento na cozinha? Que tal verificar se essa é a hora de mudar o ponto de água ou de centralizar a pia em uma ilha no meio da cozinha? 

Afinal, de nada adianta reformar algo que só terá utilidade por um tempo limitado. Então, veja se é possível realizar aquele seu desejo antigo. Considere tudo isso como as premissas de sua reforma, sendo estes os objetivos finais do projeto. Caso não seja o momento de uma grande reforma, você já estará com as expectativas alinhadas. 

O que evita aquela sensação: ”fiz tudo isso e ainda não está como sonhei!”

Feito isso, é hora de planejar!

O planejamento, embora em alguns casos seja massante, evita inúmeros problemas e reduz custos. Nessa etapa, avalie o que será necessário realizar para que seu objetivo seja alcançado. Avalie os problemas que encontrará e como fará para mitigá-los.

Tente usar a metodologia 5w2h:

  • O que será feito (What)
  • Porque será feito (Why)
  • Onde será feito (Where)
  • Quando será feito (When)
  • Por quem será feito (Who)
  • Como será feito (How)
  • Quanto custará fazer (How much)

2 – Orçamento de materiais de construção

Depois do planejamento esboçado, é hora de validar o plano etapa por etapa. Então, chegou a hora de fazer a lista de materiais que você irá empregar em sua obra. É importante avaliar a qualidade deles. Um item de baixa qualidade vai apenas perpetuar o problema do vazamento de água. 

Faça um estudo breve das marcas disponíveis no mercado. Procure o melhor custo-benefício, caso seu orçamento seja limitado. Nesse sentido, a marca é muito menos importante. 

Afinal, existem certificados como PBQP-h (Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat) que atestam a qualidade dos produtos, independentemente da fama das fabricantes. Por isso, escolha indústrias de tubos e conexões que investem em melhoria contínua, obtendo melhores custos de produção.

Outro ponto importante dessa lista, é a realizar até três orçamentos de materiais de construção. Assim, você combina os melhores preços em diferentes lojas. Além disso, avalie quem oferece as melhores condições de pagamento, com descontos ou parcelamentos sem juros.

3 – Compra de materiais

A escolha dos materiais nunca é uma tarefa simples e não pode ser realizada sem o devido conhecimento das premissas de sua reforma. Isso porque, a escolha dos materiais tem que ser pautada na sua finalidade.

Bom exemplo para isso são as instalações hidráulicas, muitas pessoas acreditam que a confecção desta consiste somente em colar canos e joelhos, mas não é assim tão simples. 

Veja algumas questões que precisa avaliar:

  • A água que irá passar nessa tubulação é quente ou fria?  Pois para cada uma delas há um tipo de material apropriado. 
  • O caminho dessa instalação é o mais reto possível? Pois se não for, para cada alteração de fluxo que for realizada, haverá uma perda de carga e consequentemente vazão de água. Isso ocasiona vazamentos, pois o fluido fica represado e encontra outros caminhos para escoar. 
  • Qual a altura da coluna de água em relação ao registro que coloquei? Pois é preciso verificar se a coluna é condizente com a resistência do registro. Caso exista uma pressão maior do que o registro suporte, continuará havendo vazamentos.

Todos esses cuidados exemplificam bem o quão importante e complexa é a escolha dos tubos e conexões. 

Nesse momento, se você ainda tem dúvidas, é bem importante pedir ajuda a um profissional!

4 – Colocar o projeto em prática

Se você entende muito de instalação hidráulica ou é um maker e aprende fácil, pode dispensar o profissional. Do contrário, o especialista é o único que pode lhe ajudar. E esta escolha deve ser pautada não somente em custos, mas também em tempo de execução.

Pergunte ao profissional se ele tem todos as ferramentas e equipamentos para resolver o vazamento de água. Verifique quanto tempo ele levará para execução. Afinal, muitas vezes a parede precisa ficar aberta por alguns dias, antes que seja feito o reparo no reboco. Isso porque, é preciso descartar a possibilidade de vazamentos novos. 

Já pensou se o seu profissional some e não termina o reparo?

5 – Lidar com as adversidades

Essa adversidade que listamos anteriormente é apenas uma delas. Em casas muito antigas, é possível que o problema hidráulico vá aparecer em outros pontos, onde o material dos tubos e conexões já apresenta baixa qualidade. 

Então, mesmo que tenha realizado um bom planejamento, selecionado bons materiais, bons profissionais, com as ferramentas apropriadas, há uma grande probabilidade de surgir alguma adversidade. E a diferença entre o sucesso e o fracasso está em como você irá lidar com os desafios.

Quando os problemas surgem, sempre é gerada uma insatisfação, um desconforto, enfim, um sentimento ruim que pode fazer com que você não raciocine direito. Então, a primeira dica diante de uma adversidade é: não tome nenhuma ação com a cabeça quente. Isso porque quando se está sob pressão ou nervoso, na maioria dos casos a solução tomada não é a melhor.

Outra dica importante é solicitar outras opiniões, quando o problema não tiver uma solução fácil. A solução pode ser mais facilmente encontrada quando várias pessoas pensam juntas. 

Portanto, diante da adversidade, colete o maior número de pontos de vista diferentes!

Seguindo essas dicas simples, não restam dúvidas de que todas as adversidades serão superadas e sua reforma será um sucesso. Conte com a Plastilit para ter êxito sempre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.