5 dicas de reforma para ajudar o cliente e vender mais materiais

Sabe o que faz o cliente virar as costas e não finalizar uma compra de materiais de construção? Sim, o preço e o orçamento disponível fazem diferença. Mas o seu atendimento é o ponto-chave da questão e pode mostrar a você como vender mais.

Muito além da simpatia e do poder de persuasão, você precisa mostrar ao cliente que sabe tudo sobre materiais de construção. E isso vai além de conhecer o estoque. É quase como se você precisasse se tornar um coach de compras para o cliente.

Mas por que esse papel de treinador é cada vez mais exigido?

Seus clientes nem sempre são profissionais. Boa parte é inexperiente no ramo das reformas e construção, mas mesmo assim se aventuram. Então, chegar com dúvidas a uma loja de materiais de construção é bastante comum.

Quando você mostra que tem conhecimento e sabe indicar os melhores itens de ferragem, revestimento ou tubos e conexões, gera confiança e mais chance de concretizar a venda. Por isso, as dicas de reforma são tão importantes.

À essa altura, você já sabe o que tem que fazer. Mas como?

Ofereça dicas de reforma ao cliente

Pode parecer clichê, mas muitas vezes o cliente quer mais do que o produto. E o bom atendimento faz parte do pacote, ainda mais quando é acompanhado de dicas valiosas.

Pensando nisso, sugerimos a cinco tipos de informações úteis que podem ajudar você a instruir o cliente sobre a compra de materiais de construção.

1 – Revestimentos para pisos

A primeira dica está na orientação do cliente quanto aos materiais que podem ser usados em pisos. Os mais comuns e procurados são os revestimentos cerâmicos. O porcelanato é um exemplo dessa categoria. Trata-se de um material mais durável que proporciona acabamento de alta qualidade, com resistência a riscos e manchas.

Mas sem o rejunte adequado, pode não oferecer o acabamento desejado. Oriente o cliente a escolher um rejunte de cor aproximada do porcelanato. Isso dará a ideia de um piso contínuo e de que o ambiente é maior.

Mesmo que o consumidor insista em dizer que um rejunte escuro aparentará menos sujeira, mostre que existem produtos para facilitar esse tipo de limpeza, potencializada por um rejuntamento de qualidade. E não deixe de orientar o cliente ao uso de espaçadores, para garantir a milimetragem do rejunte, e de cunhas, para que todas a peças fiquem no mesmo nível, sem ressaltos.

Mas como todo piso cerâmico, deixa a casa mais fria e permite menos isolamento acústico, os laminados e vinílicos podem ser uma boa opção. São indicados para áreas secas e de menor circulação. Ambos acabam sendo muito mais fáceis de aplicar do que qualquer outra cerâmica.

2 – Azulejos e outros revestimentos de paredes

Azulejos hidráulicos costumam dar um charme a ambientes como cozinhas e banheiros. Mas existem outros revestimentos, inclusive, mais fáceis de aplicar. Neste caso, será necessário usar argamassa e rejunte, além de silicone para vedação de juntas em áreas molhadas.

Mas, dependendo do local e da intenção, você pode recomendar o uso de adesivos, que são uma alternativa barata para renovar ambientes, além de não exigirem mão de obra profissional para aplicação.

Caso o cliente tenha acesso à mão de obra ou domínio de equipamentos como um corta-pisos e uma serra mármore, ofereça pastilhas, tijolinhos, metro bricks e tantos outros revestimentos que exigem técnicas e ferramentas mais complexos.

3 – Materiais hidráulicos

Essa é uma das compras mais difíceis, pois depende da expertise de um especialista para realizar a indicação dos itens necessários. Canos, joelhos, registros, reduções e outros materiais de construção podem fazer parte da lista de uma reforma hidráulica ou de um novo imóvel. Os tamanhos dependem da estrutura.

Então, além de conversar com o cliente, é preciso negociar e ser flexível quanto a devoluções e trocas. Não é tão simples quanto calcular o número de caixas de pisos ou revestimentos com base na área de metragem, acrescida de 10% referente à corte e desperdício. Aqui é preciso considerar o projeto e distâncias como a da caixa d’água para o banheiro, além do esgoto.

Também é recomendável escolher um material hidráulico de qualidade, que reúna custo e benefício. Afinal, esse tipo de reparo acaba ocasionando vários transtornos.

4 – Opções de torneiras, chuveiro e válvulas e louças

Continuando o assunto reforma do banheiro: muitas vezes o cliente precisa da troca de outros itens.

Por que não apresentar a ele outros materiais como torneiras de plástico ou metal, chuveiros elétricos e a gás, além de tipos de válvulas e louças?

Geralmente, quando tubos e conexões apresentam problemas, outras peças do ambiente também precisam de atenção e reposição. Não custa perguntar ao cliente e se colocar à disposição para fazer novos orçamentos ou indicar promoções.

5 – A iluminação perfeita

Branco azulado, tons neutros, amarelados. A iluminação pode mudar a sensação que temos ao estar em um ambiente. E, muitas vezes, o cliente não sabe como escolher esse tipo de material. Na incerteza, acaba não comprando.

Afinal de contas, “se está na dúvida, é melhor não fazer”!

É isso que ele pensa quando sai da loja de mãos abanando ou levando mais do mesmo. Tente mostrar ao cliente que uma boa iluminação pode deixar o ambiente mais aconchegante. Então, explique que tons mais amarelados trazem essa sensação.

Mas deixe claro que uma luz muito amarela pode gerar estranheza, principalmente a quem tem o costume de usar iluminação de temperatura 7000k. Esse é o tom de cor da luz nas lâmpadas mais comuns. É a famosa luz “branca”, que na verdade se apresenta levemente azulada.

Os tons neutros ficam próximos de 5000K. Já os bem amarelados se apresentam a 3000k. Essa nomenclatura usada para classificar a cor da luz tem como base a Escala Kelvin, que atribui uma temperatura de cor a cada tonalidade presente no espectro da luz branca.

Gostou das cinco dicas de reforma para o seu cliente ter mais sucesso na compra de materiais de construção? Certamente, ao aplicá-las, você perceberá que descobriu como vender mais. E ainda existem muitas outras que divulgaremos aqui no blog da Plastilit.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.